Logo_PT

Clássicos para o gado leiteiro

Clássicos para o gado leiteiro

classicos_para_o_gado_leiteiro
classicos_para_o_gado_leiteiro_mobile

A adoção da música clássica à ordenha das vacas realizada pela equipe do Ecocentro do Clube PRÓ-VIDA de Araçoiaba da Serra, em São Paulo (Brasil), é resultado de pesquisa feita pela nossa amiga Natalya Abduch, veterinária no clube. O estudo mostrou que a música pode promover bem-estar aos animais e reduzir o estresse, funcionar como agente de condicionamento e, também, como estímulo. Além disso, parece ter uma influência sobre os hormônios da lactação, que pode ser aferida com exames laboratoriais.

Em 2017, Natalya realizou experimentos do seu trabalho de conclusão de curso (TCC) na Universidade de Sorocaba (UNISO), sob o tema “Os efeitos da música clássica na produção de leite do gado leiteiro”. O experimento foi realizado com doze vacas, em dois momentos.

Inicialmente, foi feita a eliminação das condições que alteram o estado dos animais. As vacas têm horário fixo para a ordenha; quando atrasa, elas sentem e se comportam de modo diferente; assim como quando uma pessoa desconhecida entra no estábulo. Tais situações provocam um certo estado de tensão no animal e, consequentemente, diminuem a quantidade de leite extraída. Então, a primeira fase foi dedicada para adaptação dos animais à presença da pesquisadora. Feito isso, realizou-se a medição do leite extraído num período de quatorze dias sem música e, nos quatorze dias subsequentes, com música.

Na segunda etapa, durante os primeiros quatorze dias, mediu-se a quantidade de leite extraída, sem música, para estabelecer o parâmetro para a coleta do período seguinte. Nos quatorze subsequentes, os animais passaram a ouvir Beethoven, Bach, Schubert e Mozart, duas vezes ao dia – porque há duas ordenhas no Ecocentro – por cerca de duas horas, uma antes da ordenha e, a outra, durante. Em seguida, a medição.

A seleção dos autores e das músicas levou em consideração as frequências musicais, a indicação de amigos e a própria intuição. Eram melodias suaves. Para as vacas, bastava uma melodia, mas pensando também nos funcionários que trabalhavam na ordenha, foram escolhidas cerca de quinze composições a serem reproduzidas aleatoriamente.

O resultado dessa observação empírica foi: ao ouvirem a música, os animais aparentavam maior tranquilidade; colocavam-se em pé e em fila, à espera para serem ordenhados. E quanto à produção de leite? Houve um aumento aferido de 30%. Encerrada a pesquisa, a ordenha retornou ao modo tradicional, sem música, e a extração de leite, aos números anteriores.

Mas só os animais se beneficiaram disso? Certamente, como disse nossa amiga, os funcionários tiveram benefício; ela também sentiu uma mudança no seu estado emocional. E quem sabe até a vegetação ao redor pode ter tirado algum proveito.

Nosso Movimento

Nosso Movimento

Ver mais

Matérias relacionadas

error: Conteúdo reservado ao Site da PRÓ-VIDA.

X