Sábado, 22 de agosto de 2020, Sede Central da PRÓ-VIDA, em São Paulo, Brasil: data e local de mais uma Solenidade de Doação da Central Geral do Dízimo (CGD) PRÓ-VIDA – um gesto que se repete há 40 anos, desde 1979, quando Dr. Celso Charuri, idealizador e fundador da PRÓ-VIDA, deixou como marca a 1ª Doação da Central Geral do Dízimo, na cidade de Birigui/SP.

IMAGEM05

Na ocasião, 57 instituições, localizadas em treze estados do Brasil, foram beneficiadas. Somadas, desenvolvem serviços assistenciais para 167 mil pessoas. A maioria delas oferece à comunidade cursos profissionalizantes, atividades recreativas e pedagógicas, atendimento médico, odontológico, fisioterapêutico e fonoaudiológico.

Observadas as normas de isolamento, apenas duas das instituições participaram com presença pessoal de seus representantes; as demais estiveram presentes por meio de plataforma virtual, assim como seus convidados e os milhares de participantes da PRÓ-VIDA em centenas de cidades brasileiras e em vários países das Américas, Europa e Ásia.

IMAGEM01

Quando a necessidade exige o isolamento, as oportunidades de nossas mentes estarem juntas e unidas apresentam-se ainda maiores. Assim, conscientes de sua responsabilidade, e em conformidade com as regras de proteção necessárias durante a pandemia, os integrantes da Central Geral do Dízimo, cumprem o seu propósito realizando esta doação virtual e mais uma vez dando um exemplo de ação. E assim, dar mais um passo na construção de uma sociedade melhor, menos egoísta, mais justa, mais solidária e fraterna.

Esta doação foi o resultado do trabalho conjunto da Central Geral do Dízimo PRÓ-VIDA e de suas afiliadas, as Centrais do Dízimo de São Paulo, ABC, Americana, Belo Horizonte, Campinas, Campo Grande, Curitiba, Goiânia, Jaú, Piracicaba, Santos, São José dos Campos, Sorocaba, Taubaté e Varginha, após um criterioso processo de análise de pedidos, documentos e identificação das reais necessidades das entidades envolvidas.

Gabriela Rocha Gopfert Bueno, colaboradora da CGD-PV, fez a leitura da carta que formalizou a doação de milhares de itens, em atendimento às solicitações das 57 instituições presentes que, por vezes, são a única alternativa de serviço assistencial às comunidades onde estão inseridas.

IMAGEM10

Entre os muitos itens doados encontram-se 20 veículos, incluindo uma ambulância com UTI móvel, um trator com tração 4X4 e uma lancha; diversos equipamentos hospitalares como conjuntos completos para videolaparoscopia; materiais de construção; três geradores fotovoltaicos, equipamentos para fisioterapia e fonoaudiologia, além de equipamentos industriais e oficinas profissionalizantes.

Em nome de todas as instituições beneficiadas, falaram Ana Paula Haussauer, representante da APAE de São Caetano do Sul/SP, e Luiz Villares, representante da Fundação Amazonas Sustentável, de Manaus/AM.

Ana Paula destacou que “se o homem tivesse noção da capacidade e da potencialidade que ele tem em fazer o bem ao próximo, o mundo seria muito melhor” e, na sequência, Villares refletiu: “E quando nós estamos, algumas vezes, um pouquinho entristecidos, um pouquinho cansados de seguirmos em nossa missão, conhecemos a PRÓ-VIDA: essa entidade maravilhosa que há décadas vem fazendo o Bem.”

A FAS foi a primeira organização da América do Sul a receber o prêmio UNESCO-Japão sobre Educação para o Desenvolvimento Sustentável (EDS). A missão dessa instituição, além de realizar trabalhos de preservação da floresta e recursos da Amazônia, é melhorar a qualidade de vida das comunidades indígenas e ribeirinhas, principalmente para torná-las independentes a fim de que possam, por si, manterem-se e darem sustento a seus integrantes.

Em seguida, Januário Micelli Neto falou em nome da PRÓ-VIDA e da Central Geral do Dízimo. Iniciou seu discurso referindo-se à máxima “Dar o peixe é importante, mas ensinar a pescar é tão importante quanto”, em alusão ao trabalho realizado pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS).

IMAGEM07

Ao final, o representante da PRÓ-VIDA e da Central Geral do Dízimo relembrou o verdadeiro significado desta doação: “Nós não queremos doar só matéria. Nós não queremos ser lembrados por esta doação apenas pelo que doamos, mas sim pelo exemplo. O exemplo de que é possível um mundo melhor.”

Esta solenidade virtual realizada dia 22 de agosto abriu a possibilidade de milhares visualizações por todo o planeta, por lugares distintos, evidenciando o exemplo de ação da Central Geral do Dízimo, rompendo barreiras físicas, fazendo-se presente em todo lugar onde tenha alguém em harmonia com este propósito.