Aqui você encontra uma seleção de textos proferidos pelo Dr. Celso Charuri, de 1979 a 1981.

12 de dezembro de 1979

Existe dose de Amor? Amor pode ser dado em dose? Amor não tem dose. É a essência total da plenitude.

A expressão dose sugere a ideia de peso e, se o Amor é peso, ele sobrecarregaria e levaria ao sofrimento, uma vez que dependeria de distribuição em dose por peso; se sobrecarregaria em peso. É o contrário: no Amor há sensação de plenitude, que é leveza além do leve, onde não existe um antônimo. Então, se essa é a sensação do Amor, nunca poderia ser dado por doses, já que é um estado de plenitude.

Ódio já é diferente: tem dose. Portanto, ele não é o contrário do Amor. Ódio está entre leve e pesado. Amor está muito além, porque não tem o contrário. Se o Amor transcende à leveza ou ao peso, quando ele se manifesta ele é mais suave, portanto é tênue, interpenetra sempre tudo. Todo o resto tem seu diferente e contrário.

Qual seria, então, o objetivo de qualquer pessoa? Atingir algo absoluto, sem igual e contrário. Portanto, chegar ao estado de Amor. Ele é o 1 do triângulo que alimenta todos os outros.

E quem alimenta o Amor? Ele sustenta o leve e o pesado. Ele sustenta os estados equilibrados. A energia dele se torna o ponto desejado, ou o único ponto que se quer alcançar, porque a inconsciência não é igual ao inconsciente; ela não existe.

Tudo o que está na lei do equilíbrio está na lei do conflito. E os conflitos são as pás da hélice da roda, porque mantêm o movimento que é Vida, que é o Universo.

Então, no movimento está a causa e o efeito. Ou o movimento é a causa e o efeito, porque, em se estando na espiral dos movimentos gerados pelos antagônicos, movem-se os fatores essenciais que têm dose e peso diferentes, em uma ou em outra extremidade do eixo. E ao se moverem os fatores essenciais de uma extremidade da pá, na outra provoca o desequilíbrio, o conflito, que mantém a pá em movimento.

Não havendo antagônicos, isto é, transcendendo o plano dos antagônicos do movimento – movimento que é o Universo – estaria o ponto gerador, cujas emanações luminosas permitem a diferença dos fatores essenciais a serem colocados nas extremidades da pá, ponto esse a que, inconscientemente, almejam chegar.

Quem alimenta esse ponto que a todos alimenta? Dentre tudo, eu já disse quem alimenta. Esse conhecimento, que faz a beleza do Universo, é que libera você. Dá para entender que isso é o Amor? Só pela mente você poderia chegar. É estado de graça. É uma explosão.

Em qualquer local sempre há necessidade de explosões, para que haja liberação dos estados de ligação da matéria, aspectos terrenos, etc. Se você quiser sair dos planos de atração da matéria, este é o caminho: Luz.

Isso mostra que não há obrigatoriedade de sair da matéria grosseira, terrena, e outras existentes pelo Universo afora. Mas, sempre que você estiver apegado a aspectos materiais, sempre estará apegado à tridimensão, não importa onde. E também mostra que você poderá dar um pulo muito grande para sair, e não ter mais apego. Ou então não seguir a estrada, sair da terceira dimensão e voltar ao mais grosseiro. Como Dante diz: inferno. O livre-arbítrio exatamente entra para manter isso em equilíbrio e movimento.

A inconstante busca dos conhecimentos leva ao prazer constante dos sentidos.

Quanto tempo levou para se aperfeiçoar o automóvel? Então saiba que a estrutura humana demorou séculos, milhares de anos para evoluir, e está em evolução dentro do plano tridimensional.

Quantos anos você tem? Você já descobriu uma fórmula para responder? Basta observar o conhecimento que foi gravado, pela observação feita pelos órgãos dos sentidos, no decorrer dos milhares de anos. Quanto maior, mais idade. A causa e o efeito juntos. A própria energia da vontade é maior ou menor conforme o conhecimento. Quanto mais fatores de conhecimento, maior o desprendimento de energia.

 

DR. CELSO CHARURI
Idealizador e fundador da PRÓ-VIDA

 

© Associação PRÓ-VIDA – São Paulo – SP – Brasil. Proibida a reprodução de parte ou do total desta obra sem prévia autorização.